Home / Incidentes Inspiradores / Jannah Neste Mundo

Jannah Neste Mundo

Certa vez Raçululláh (sallalláhu alaihi wassallam) estava sentado com os Sahábah (radhiyalláhu an’hum) quando ele disse: “Uma  das pessoas do Jannah aparecerá agora diante de vós.” Naquele mesmo instante chegou um homem dos Ansár com a sua barba a gotejar com a água de wudhú. A mesma coisa aconteceu por três dias consecutivos. Quando Raçululláh (sallalláhu alaihi wassallam) saiu, Abdulláh bin Amr (radhiyalláhu an’huma) seguiu ao homem e disse-lhe: “Tive uma discussão com o meu pai e prometi que não voltaria a casa por três dias. Será que posso passar estes três dias na sua casa?” O homem aceitou. Abdulláh bin Amr (radhiyalláhu an’huma) diz que passou as três noites com ele (tentando descobrir que acto de adoração tornou-lhe merecedor daquela felicitação), mas não o viu praticar nenhum acto de adoração fora do normal. Havia somente algo especial, o facto de que ele sempre falava o bem.

Depois das três noites terem passado, Abdulláh (radhiyalláhu an’hu) disse: “Ó servo de Alláh! Na verdade, não tive problema algum com o meu pai. A razão que me levou a ter consigo, foi a minha curiosidade de descobrir o acto de adoração especial que te fez merecer as boas novas que ouvi Raçululláh (sallalláhu alaihi wassallam) a proferir. Mas não observei nenhuma acção fora do normal. Por favor, diga-me o que te elevou a tal posição?” O homem respondeu: “Não faço nenhuma acção além do que viste.” Quando Abdulláh (radhiyalláhu an’hu) estava prestes a partir, ele chamou-o de volta e disse: “A única coisa que faço, é não desejar o mal para qualquer crente e eu não sentir inveja de ninguém pelo bem que Alláh Ta‘ála o abençoou.” ‘Abdulláh (radhiyalláhu an’hu) disse: “Esta é a razão que te elevou a tal posição, e esta é a acção que te diferencia de nós.” (Musnad Ahmad #12697)

Lição: A maioria das nossas angústias são causadas pelo facto de desejarmos mal ao próximo. Nós pensamos: “Porque é que ele tem aquele tipo de carro ou casa e eu não tenho? Porque é que os filhos dele são inteligentes e os meus não?” Devemos ter em mente que se dermos abrigo a maldade no coração, não restará espaço para a felicidade. Este é um pecado tão severo, que mesmo em ocasiões auspiciosas, aquele que deseja mal aos outros não é perdoado por Alláh. 

About admin

Check Also

Um Coração de Ouro

Íssa bin Umailah Al-Fazári (rahimahulláh) relata que uma certa pessoa contou-lhe o seguinte incidente: Observei …